Fisioterapia Preventiva na Terceira Idade:

IMG-20200706-WA0090_2.jpg

 É consequência do envelhecimento o enfraquecimento dos ossos, articulações, tendões e músculos, dificultando, assim, a prática de atividades físicas, principalmente no caso de pessoas que não tinham o hábito de praticá-los na juventude. Entretanto, o envelhecimento não precisa implicar, necessariamente, em malefícios ao indivíduo. Sim! É possível envelhecer com saúde, sendo a fisioterapia preventiva uma das formas de se alcançar esse objetivo.

A fisioterapia preventiva pode auxiliar de modo a evitar problemas ou mesmo atuar na reabilitação, prevenindo as sequelas de diferentes patologias. Como na terceira idade o indivíduo está mais sensível físico-funcionalmente, é de extrema necessidade o estímulo à prevenção de patologias e deficiências, tanto de ordem física quanto psíquica. É neste contexto que a fisioterapia preventiva se torna uma grande aliada para o processo de envelhecimento; Trata-se de um conjunto de procedimentos fisioterapêuticos que ajuda no controle dos sintomas de doenças, na melhora da coordenação, concentração e postura, promove o relaxamento muscular e redução de tensões, no favorecimento da auto-estima entre outros. Ela abrange diferentes exercícios físicos e respiratórios que se adaptam às necessidades individuais de cada paciente. O resultado é potencializado quando  a fisioterapia é associada a  outras terapias alternativas como o Pilates.

 O Pilates para a terceira idade permite um ganho substancial na qualidade de vida, pois é um trabalho desenvolvido com uma grande margem de segurança e com baixo impacto. Além disso, respeita os limites de cada um, oferecendo exercícios suaves e controlados sem abrir mão da intensidade. Isso faz da técnica uma ótima indicação à saúde do idoso, tanto para atuar preventivamente, quanto no pós-tratamento médico ou fisioterapêutico.

Os procedimentos diminuem os riscos de doenças comuns nesta fase da vida como: a diabetes, hipertensão arterial, doenças cardíacas, osteoporose, hérnias de disco, tendinites, bursites, artrose, além de atuarem no controle de dores nas articulações e em problemas de insônia, depressão e ansiedade e, por conseguinte, reduzindo o uso de medicamentos.

idosa-praticando-pilates.jpg
received_1198660500158214_edited.jpg
IMG_20210208_144853_367.jpg
idoso-PILATES.jpg